A pandemia e os efeitos no mercado da estética

Atualizado: Mai 7

Como a pandemia de coronavírus afeta a estética no país ?


Quando anunciaram que a gripe por coronavírus já estava no Brasil, ninguém conseguiria prever quais as consequências seriam sentidas e vividas em muitos outros cenários e setores além de uma gripe sem vacina e que os idosos e doentes crônicos seriam os mais afetados não é verdade ?


É provável que para a maioria leiga do país, somente após as autoridades governamentais e municipais iniciarem com medidas implementadas para contenção, barreiras, isolamentos e decretos aplicados com objetivo de impedir a disseminação é que foi se percebendo a seriedade e os prováveis impactos nos diversos setores e não poupou o mercado da estética.


Olá leitor(a) , eu me chamo Jauru de Freitas, sou médico, atuo tanto na dermatologia sanitária na saúde pública como também no meu consultório com a Medicina Estética há mais de 15 anos. Como você estou na luta para manter meu consultório particular. Desde o momento que resolvi abrir meu consultório, procuro estudar e fazer cursos de marketing e gestão. Já fui consultor da área e procuro entender o que chamo de mercado da estética. Denomino a estética como um mercado porque é composta de uma cadeia econômica bem definida que vai desde as indústria até a prestação direta dos serviços nos mais diversos ramos da estética para as pessoas.

Quero destacar que esta cadeia econômica é privativa de quem paga por ela. O mercado da estética é grande e multifacetado vai desde uma cirurgia plástica, consultórios, estúdios, rede de clínicas à salões de beleza e serviços individualizados sem contar com os produtos e o todo comércio que abastece.

Todos estão dedicados à algum elemento da aparência humana. Isso vale também para pets.


A estética é um atributo, uma qualidade que é definida por virtudes físicas da aparência inerentes desde o nascimento ou adquiridas. A aparência e cada atributo da estética ou seus componentes são variáveis e definidas por sociedades, classes sociais, gerações e até proporções matemáticas.Esses atributos ou virtudes podem ser naturalmente procedentes de sua constituição biológica e genética,mas,também, podem ser comprados, adquiridos, aprimorados ou a depender do que foi realizado é possível (por vezes,necessário) refazer ou manter com aplicações seriadas (manutenção ) para que os resultados se mantenham ou melhorem .


Para alcançar estética perfeita há , então vários caminhos.Por exemplo, no quesito corporal, pode ser adquirida nas academias que promovem o melhoramento corporal através do aprimoramento físico do corpo na nutrição com produtos de uso doméstico ou através de tratamentos estéticos ou até uma cirurgia plástica ou tudo isso junto.

Você por certo,vai dizer que praticar atividade física melhora seus índices de saúde, reduz fatores de risco e previne doenças, mas no momento atual e contemporâneo, pratica-se mais atividades físicas regulares preponderantemente para objetivos estéticos.


A aparência agradável ou desejável ao outro nunca foi tão preconizada. Está além da beleza e chega alcançar um nível de status superior ou algo próximo ao um ícone ou Deus. Sentir-se mais belo e atraente provoca sensação de poder e influências.

Neste sentido, a estética tornou-se quase que um item obrigatório e desejável por quem sente que deseja sentir-se mais poderosos. Por essa razão, para alcançar esse resultados é preciso investir, gastar, pois não é de graça, muito menos barato ao ponto de estar no radar de quem ganha pouco.

A beleza estética cria comparações entre pessoas e por essa razão tornou-se um sonho para alguns, assim como para os milhares de profissionais entusiasmados com a possibilidade de atuarem neste ramo tão fértil financeiramente. Vale citar o ditado popular de que " - Não existe mulher feia.Existe mulher pobre."Não sei quem criou essa frase, mas ela provoca e ao mesmo tempo descreva a realidade: o dinheiro compra sua nova beleza se quiser.

Neste cenário, em nosso país, o Brasil, se orgulha de ser a população que mais gasta com estética e cosmética no mundo. Até a chegada da pandemia vivia uma grande disseminação de ofertas serviços,profissionais e de tratamentos, produtos e técnicas de forma massiva.


A crise mostra a realidade do mercado da estética no Brasil.


Veja como a realidade de uma crise que começou por questões sanitárias culminou em impactos econômicos e mostrou uma realidade diferente.(leia essa matéria sobre os impactos e prognóstico do pós pandemia clique aqui )

Esse mercado se mostrou não ser tão rico assim e nem todos os atores deste segmento parecem estar enriquecendo.

O motivo é claro. Essa " cadeia alimentar " vem sendo construída de forma irregular e com diversos tipos de predadores da mesma presa. Altos gastos para manutenção do negócio, alta carga tributária, lucros reduzidos e sem condições de acumular receita fizeram o fluxo de capital se diluir a crise do #coronavírus demonstrou que na estética não são concretos os ganhos seja para quem compra, seja para quem os vende, seja para quem age como intermediário, mas com certeza ,posso afirmar que a indústria é quem perde menos neste mercado.

Para quem possui um alvará manter seu negócio é, no mínimo, custoso e pode-se definir como empreendimento de risco neste país. Vou justificar com alguns argumentos:

Seu consultório, negócios empreendedores precisam investir muito para ser atraentes.É necessário, estar num bom local da cidade e nem preciso mencionar suas qualificações ou de sua equipe.

A necessidade de ter um capital para se manter estoques atualizados já ter o que há de mais moderno é quase um selo da estética como citam por aí.. e pior a concorrência:

Este mercado infla diariamente com centenas de novos " concorrentes " que, podemos dizer, foram hipnotizados por algo ou alguém que lhe vendeu a ideia que " estética dá dinheiro " .


A estética sendo privada, exclusivista do ponto de vista econômico (é para quem paga ) vinha, antes da epidemia do coronavírus, criando verdadeiras ondas, cada vez maiores de ofertas de serviços para que fossem "conquistados " novos clientes. Sendo que esse " novos clientes" são o alvo a classe C e D que, por força de medidas econômicas vinha aumentando seu poder de compra( destaca-se que esse poder de compre é por expansão de crédito e não pode acumulo de capital) e por essa razão, nada mais apropriado que ter algum negócio de estética ou do ramo no Brasil. Mas não foi assim ...


A pandemia do Coronavírus e muito mais que uma doença viral sem cura ela causa uma crise econômica que vai exigir de todos austeridade e comedimento


Então, veio uma "tempestade " ...Primeiro a chegada da gripe de coronavírus que acomete sem defesa imunológica causando uma expansão sem precedentes.

Segundo, preciso ressaltar que se você tem negócio no ramo de estética ou atua na área ha mais de 20 anos sabe que "crises" e tempestades sempre foram um exercício de resistência. Poderia descrever ou citar outras crises anteriores,mas isso posso deixar para um outro artigo.


Terceiro, voltando ao tema, acredito que para muitos, a " ficha caiu" somente quando perceberam o esvaziamento de ruas, praias e centros comerciais como shoppings e negócios e que não havia prazo de reabertura,nem tempo determinados..


No quesito isolamento e sobre as medidas (todas necessárias ) o argumento é sensato e obrigatório diante de uma doença contagiosa, sem vacina e que se espalha mais rápido que o vento. Foi exatamente as medidas de distanciamento, quarentenas e isolamento social neste que é país com deficiências no sistema de saúde e de tamanho continental ,que assim,como todos os países acometidos economia é diretamente afetada .


Como médico, concordo que era necessário o distanciamento e isolamento para educar e "preparar " melhor a estruturas de hospitalares de alta complexidade e manutenção de vida e educar melhor como deveriam cada cidadão agir diante de uma epidemia viral mortal.


Foram os exemplos e experiências do passado (peste negra,varíola,sarampo,tuberculose e gripe espanhola) e ainda mais baseados nas más experiências ocorridas na Itália e depois na Espanha onde o isolamento deveria ter sido a primeira medida para reduzir a " curva de crescimento " e não sobrecarregar demasiadamente os atendimentos de saúde e provocar altos índices de mortalidade.


Portanto,assim, as barreiras e restrições de movimentação de pessoas no comércio e serviços foram sendo implementadas até redução aos serviços essenciais situação obrigatória na preservação das vidas.

Destaco que as medidas de cuidados de contágio ,aqui cabe ressaltar ainda as questões do uso de máscaras (descartáveis e as reutilizáveis),lavar as mãos,uso de álcool e água sanitária que estarão como uso obrigatório por tempo indeterminado daqui para frente e que devem ser destacadas(convido a ler o artigo sobre o artigo das máscaras clique aqui )



Por certo, ainda há àqueles que acreditam que esse "virus " seja uma invenção que ele não exista que foi plantado com objetivos além da imaginação, interesses econômicos ou políticos. Permitam-me não entrar nesse assunto,pois o artigo é sobre os impactos da pandemia na estética . A pandemia do Coronavírus e muito mais que uma doença viral sem cura ela causa uma crise econômica que vai exigir de todos austeridade e comedimento .


A medida que o tempo de isolamento se mantêm em diversos estados e capitais e que dezenas empresários e empresas, de todos os portes, tiveram a necessidade de dispensar seus funcionários e esperar o fim da "pandemia " foi que se percebeu que essa pandemia também estava a gerar impactos econômicos e que no caso as estéticas e profissionais que atuam exclusivamente neste ramo e negócios deste setor começaram a perceber o tamanho do abismo que estariam diante deles.


Lembremos que a pandemia está a modificar aspectos econômicos e sociais. Não pensem que iremos sair dessa epidemia instantaneamente. Devido ao conjunto de fatores e condições sanitárias, políticas e econômicas e esse último é um dos fatores que irá mudar os relacionamentos com a estética.


A economia e as condições das pessoas determinam diretamente a restrição de gastos naturalmente, pois cada ser humano dedicará toda a sua atenção à manutenção dos itens essenciais para sobrevivência e segurança financeiras .

Neste sentido o endividamento e a percepção do que é realmente necessário serão os focos da civilização pós pandemia e a duração desse período só poderemos saber quando a estabilização será alcançada dependerá das medidas políticas e econômicas.


A chamada #quarentenaheterogenea que poderá ser aplicada a partir de maio de 2020 na maioria das cidades tem como meta permitir a reabertura do comércio e negócios . Mas isso não significa que estejamos livres da doença e, principalmente que a economia volte ao normal na mesma velocidade.


Como empreendedor e estudioso de marketing , sei que não estou falando de boas notícias, por experiência, a realidade diante da situação é o melhor remédio neste momento..Mas para o final do artigo darei alguns conselhos positivos que poderão ajudar seu negócio e sua carreira com boas notícias.


Voltando aos argumentos que justifiquem a estética não ser um item essencial diante de crise econômicas tentarei explicar melhor. É preciso voltar no passado e colocar na conversa um personagem importante : *Abraham Maslow .


A estética como fim atinge seus resultado com foco na estima humana




Abraham Maslow nasceu no Brooklyn um bairro modesto e durante sua maturidade estudou como a sociedade e as pessoas reagem diante de suas satisfações ou percepções do ambiente .

Esse psicólogo viveu grande parte de sua vida durante o pós guerra ,queda da bolsa de Nova york e por volta de 1950 publicou uma teoria que explica para você como funciona a hierarquia de necessidade humanas.


O ponto de partida do modelo da Hierarquia das Necessidades são as necessidades básicas fisiológicas. Segundo Maslow, as necessidades fisiológicas são as mais importantes para e, sem elas, é impossível motivar e satisfazê-los (Khan et al. 2011), deste modo, estas necessidades são representadas na base da pirâmide. Quando existe um decréscimo nestes níveis, o indivíduo irá sentir, por exemplo, fome, sede, desejo sexual, sono.

A satisfação destas necessidades é predominante no comportamento humano, consequentemente, para atender a esta indispensabilidade tornam-se agressivos e selvagens arriscando toda a sua segurança.


Percebam que a estima ou auto estima ( item principal dos tratamento estéticos ) está acima em um nível superior da pirâmide (não é uma item essencial ou fundamental caso os demais elementos não estejam supridos ...) Convido você a ler o meu artigo " beleza vem de dentro (clique aqui)" que revisa questões éticas sobre a percepção da real beleza para fundamentar melhor este ponto de vista e saber como conduzir entender melhor o posicionamento da percepção da beleza e seu papel em ajudar a realizar seus pacientes.



A estima é a necessidade de nos sentirmos dignos, autoconfiantes, independentes, autônomos, apreciados, respeitados por nós e pelos outros, com prestígio, reconhecimento, poder, orgulho etc. Inclui também o desejo de ser bom em alguma atividade e necessidades de autoestima. Estas necessidades passam por duas vertentes, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o reconhecimento dos outros face à nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos e que são motivadas por uma necessidade de prestígio e reputação.Aqui está a ligação direta com a estética da aparência onde as modificações externa, por serem mais rápidas se justificam no quesito estima.



Quer dizer que podemos ter uma nova crise com redução significativa do interesse por procedimentos estéticos e tratamentos de caráter estético ?

A resposta infelizmente é sim.

Há fortes indícios de que mesmo com a reabertura os negócios de estética estarão fragilizados pela própria natureza da crise: uma crise sanitária e consequentemente, fisiológica,econômica , de segurança pessoal e familiar .


A reabertura da clínica e o relaxamento do isolamento


A reabertura do comércio e funcionamento dos serviços não essenciais terão adaptações importantes para prevenção do contágio e disseminação do vírus.

Destaco questões como espaçamento da agenda , o uso de equipamentos de proteção individuais e higienização frequentes (leia o artigo de estética em tempos de epidemia clique aqui)


Ainda nesse sentido, o efeito reabertura pós pandemia teremos uma oferta maior que demanda e que, por instinto comercial ,poderão haver reações de competição desleais como redução dos preços cobrados,

Acrescento que a indústria e fornecedores de suprimentos podem ou não estimular flexibilizando condições ou reduzindo suas margens, mas até o momento há silêncio deste setor.

O motivo é óbvio : O aumento do dólar e redução significativa do consumos de itens não essenciais.



Captação de clientes em tempos de crise e concorrência


A oferta estará maior que a demanda de interesse e é importante saber que em cenários como esse é preciso conduzir seu negócio com austeridade e usar a criatividade na hora de atrair mais clientes ou até manter os antigos. Gastos com publicidade e promoções nas redes sociais serão incentivados pelos marketeiros e quem ganhará serão eles mais do que você.


Falando sobre os métodos de prospecção de clientes, isso também irá mudar radicalmente, pois o período de quarentena promoveu uma maior interação dos isolados com as funções da internet e suas aplicações.O isolamento trouxe mais tempo para aprendizados no manuseio dos celulares e suas funcionalidades e conteúdos já que o mundo digital foi o único universo seguro a circular.


Aplicativos e ferramentas para superar a crise


Neste sentido, destaca-se o lançamento da plataforma exclusiva para estética que se chama Clubdabeleza.com .




O Clubdabeleza.com existe há 16 anos como um clube privativo e de exclusividade que reúne pessoas com objetivo de melhores serviços do ramo e garantia de benefícios por seus consumos.

Os consumidores e profissionais são aproximados por uma relação positiva onde a sustentabilidade e o respeito pela cadeia de valor se mantém.Os resultados tem saldos positivos para ambos .

Além disso o clube trabalha com desenvolvimentos, ferramentas e estudos criando ferramentas para melhor facilitar o acesso da estética para os entusiasmados consumidores e melhores funcionalidades e para que os negócios e especialistas do ramo ( o clube engloba um universo de mais de 64 categorias inclusive para pets ) possam ser mais facilmente encontrados.


A plataforma está para lançar o seu aplicativo que será o primeiro aplicativo exclusivamente destinado ao ramo da estética no país o app se chama App Clubdabeleza

O aplicativo funcionará para busca de serviços, profissionais e produtos do ramo que facilita a localização desses, promove uma melhor interação entre quem busca e quem quer ser buscado e realiza reservas, orçamentos, tele consultas entre outras tarefas.


O app vem inovando também na forma de cobranças indo além da famosa assinatura "mensal "ou "anual " .Terá preços ultraacessíveis e um modo de assinatura que você só paga uma taxa quando recebe novos serviços(pay-by-use).


Além do aplicativo de buscas temos um dos melhores e mais inteligentes o clube tem uma plataforma de App programas de fidelidade .




O Clube+ é um programa de recompensas baseado no mérito e consumos, garante que os gastos de seus clientes sejam convertidos em pontos e, posteriormente, resgatados em prêmios e bonificações.

Esse aplicativo garanto o aumento a adesão dos clientes, os antigos ficam mais fiéis e atrai os novos .O paciente pode consumir em toda rede de pontos onde tem a TAG que contempla centenas de categorias até para seu pet e trocar por prêmios que lhe convier dentro da própria rede.


Será uma oportunidade de diferenciar e aumentar claramente a visibilidade sem falsas esperanças de conquistar novos pacientes ou de perdas na agenda.


Enfim,como descrevi, sei que não será fácil, pois eu mesmo já passei por várias crises, mas quero

e desejo profundamente que possamos restabelecer o equilíbrio não só de sensação de segurança biológica,mas também econômica e que você possa superar essa crise .Desejo que que seus pacientes ou clientes possam descobrir em você seus talentos !












Autor :

Dr. Jauru Nunes de Freitas é médico especializado em Dermatologia e Medicina estética e Mestre em laser.

Devido aos obstáculos e desafios para abrir seu consultório fez diversos cursos de marketing como o Mba da FGV ,Branding Medical,Health care marketing .

Atua no mercado da estética desde 2004. Como professor e pesquisador do ramo tecnológico trabalha para um melhor aproveitamento das tecnologias e segurança da pele brasileira.

Participou de mais de 1000 congressos científicos médicos e voltados para o ramo da estética. Já desenvolveu protocolos e programas para diversas franquias de estética no Brasil. Em 2006 na Itália criou o Clubdabeleza.com um clube de exclusividade que valoriza os consumidores frequentes de estética de maneira segura e sustentável.

Atualmente, se divide seu tempo no que mais gosta : saúde publica ,ensino e pesquisa e é auditor técnico do Clubdabeleza.com através do desenvolvimento aplicativos e outras ferramentas para uma economia sustentável na estética. Na opinião dele beleza é para todos sem distinção de cor,raça,gênero,condição econômica.



Referências :


*Abraham Maslow foi um psicólogo norte-americano, conhecido pela Teoria da Hierarquia das Necessidades Humanas ou a Pirâmide de Maslow .


A Pirâmide de Maslow aplicada ao comer nos dias atuais,June 2015; Conference: Otras maneras de comer; At: Barcelona / Espanha


El Coronavirus y la Pirámide de Maslow: Nuevas realidades

Publicado por Carmen Vallejo el 29 marzo, 202


https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-04/economia-do-brasil-encolhera-52-por-causa-de-pandemia-preve-cepal


https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/05/07/tres-em-cada-quatro-brasileiros-vao-manter-consumo-reduzido-apos-pandemia-diz-pesquisa-da-cni.ghtml









64 visualizações

CONECTE-SE CONOSCO

0
  • Instagram
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic

Clubdabeleza-clubdabeleza.com é marca por direito do Instituto Brasileiro de Ciências Integradas para Saúde, Bem estar & Longevidade Ltda.

CNPJ: 10.199.377/0001-75 © - Bahia - Brasil